Impactos da Crise Econômica

Por Francisco Petrini Diretor Executivo do SIMEFRE

No último encontro de final de ano dos associados do SIMEFRE, foi analisada a difícil situação econômica do país: um longo período recessivo que vem minando a vida  financeira das empresas, trazendo perspectivas negativas e incertezas quanto ao futuro.

Diante desse quadro, o presidente do SIMEFRE, José Antonio Fernandes Martins, propôs a preparação de um documento, a ser entregue ao Presidente da República e aos Ministros da área econômica, mostrando os impactos da crise sobre o setor ferroviário e demais setores do SIMEFRE, bem como propostas de ações e soluções.

Esse documento, já concluído, apresenta propostas para a retomada da produção e do emprego, abrangendo medidas de ordem geral como, por exemplo, o entendimento do ajuste fiscal como condição necessária mas não suficiente para retomar o crescimento.

Outras medidas propostas são: redução mais agressiva das taxas de juros, redução do spread bancário, destravamento do crédito, agilização e ampliação da atuação do BNDES, adoção de um câmbio mais competitivo e agilização dos programas de concessões e privatizações.

Propõem-se, além disso, medidas de caráter mais específico para o setor ferroviário, que recomendam:

  1. Conceder a prorrogação antecipada dos contratos de concessão;
  2. Priorizar o PPI, garantindo o cumprimento das datas de licitação dos projetos Ferrogrão, Ferrovia Norte-Sul e FIOL no 2º semestre de 2017;
  3. Retomar os projetos de mobilidade urbana;
  4. Destravar os novos projetos da área ferroviária;
  5. Liquidar os débitos pendentes do setor público junto às empresas;
  6. Colocar em prática o Programa de Renovação de Frota;
  7. Desenvolver planos de viabilidade econômico-financeira para criação de shortlines;
  8. Estender aos estados e municípios o estabelecido em Decreto Federal que concede 20% de margem de preferência à indústria ferroviária nacional;
  9. Exigir conteúdo nacional nos produtos.

O documento busca o equilíbrio e integração entre os modais ferroviário e rodoviário e faz considerações e propostas para cada um deles. Neste artigo, procuramos dar destaque às propostas e ações da área ferroviária, foco desta publicação.

O SIMEFRE deverá lutar em prol do setor, defendendo esses e outros temas junto aos órgãos governamentais, procurando assim abrir um melhor horizonte para as nossas indústrias ferroviárias.

 

Comunicação

O SIMEFRE entende que a comunicação é fundamental para dar suporte ao trabalho de defesa dos segmentos que representa. Em função disso, o Sindicato acaba de reformular toda sua comunicação visual.

Um dos destaques é o site, que ganhou, além de um novo layout, mais agilidade. Na nova versão, que já está no ar, é possível encontrar informações sobre os setores, notícias,  palestras para download e todos os benefícios que o Sindicato disponibiliza aos seus associados.

Dentro da proposta de tornar o site uma plataforma de valorização do setor, o SIMEFRE divulgará a agenda de eventos de interesse, tais como feiras, palestras e reuniões dos grupos da ABNT. Além disso, o site cobrirá todos os eventos relacionados, garantindo informação qualificada sobre os temas que realmente interferem nos nichos de atuação dos públicos do Sindicato.