CEO da Rumo afirma que empresa está de olho na Norte-Sul

Governo fixou na sexta-feira um valor de outorga de R$ 1,097 bilhão como lance mínimo

A Rumo Logística, braço logístico do grupo Cosan, está “de olho” na concessão da ferrovia Norte-Sul, que o governo federal quer oferecer em licitação ainda em 2018, comentou nesta segunda-feira o diretor presidente da empresa, Julio Fontana Neto. A notícia Reuters.

“Nossa obrigação, por ter a maior malha ferroviária do país, é olhar a Norte-Sul”, disse o executivo a jornalistas após apresentação no Cosan Day, evento anual com analistas e investidores promovido pelo conglomerado empresarial em São Paulo.

O governo fixou na sexta-feira um valor de outorga de 1,097 bilhão de reais como lance mínimo para o leilão da ferrovia Norte-Sul.

O empreendimento, que está em construção há décadas, prevê ligar o Pará ao Rio Grande do Sul. O trecho que irá a leilão tem pouco mais de 1,5 mil km, ligando Porto Nacional (TO) a Estrela d’Oeste (SP), conforme a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

Em razão das regiões pelas quais passa, a ferrovia é considerada uma das mais importantes para o escoamento da safra agrícola brasileira. A concessão da Norte-Sul valerá por 30 anos. Segundo a ANTT, o edital da licitação deverá ser publicado no segundo trimestre de 2018.

*matéria originalmente publicada pela Reuters em 19/03/2018