Nova linha 13-Jade da CPTM que leva ao Aeroporto será aberta dia 31/03

viaduto-estaiado-linha-13-jade-sobretrilhosDurante apresentação no Instituto de Engenharia, em São Paulo, o presidente da CPTM Paulo Gonçalves revelou que a nova Linha 13-Jade será aberta no dia 31 de março, um sábado. Como é sabido, a linha conectará o aeroporto de Guarulhos à rede metroferroviária da Grande São Paulo. Segundo noticiado pelo portal MetroCPTM, o funcionamento inicialmente será apenas aos fins de semana e sem cobrança de tarifa. O horário previsto vai das 9h às 13h apenas no mês de abril. Já em maio a ideia é estender a operação para todos os dias da semana, embora a CPTM não tenha revelado se também o horário será ampliado. Por fim, em junho estima-se iniciar a operação comercial das 4h à 0h (meia-noite) e já com cobrança de passagem.

A partir da cobrança de tarifa, a CPTM pretende oferecer três serviços aos passageiros, o regular, entre Engenheiro Goulart e a estação Aeroporto Guarulhos, com intervalo de 12 minutos e tempo de viagem de 15 minutos, “Connect”, com partidas da estação Brás a cada 24 minutos e que funcionarão em conjunto com as viagens regulares, e “CPTM Airport-Express”, o serviço expresso saindo de Luz e sem paradas até o aeroporto. Nesse caso, haverá uma cobrança de tarifa entre R$ 8 e R$ 10 com início em julho.

Cronograma apertado

De acordo com presentes no instituto, ainda faltam alguns trabalhos para permitir que a linha comece a funcionar. Entre eles estão a instalação das vias dos trens no viaduto estaiado, que foi concluído no início de fevereiro, alguns trechos de obras civis e energização da via, prevista para os dias 10 a 12 de março. Só então será possível realizar testes dinâmicos com os trens da CPTM a fim de averiguar todos os sistemas. Nos últimos dias, inclusive, a empresa levou duas locomotivas a diesel carregadas com brita para avaliar a estrutura elevada.

Trata-se, portanto, de mais um prazo apertado afinal temos apenas um mês para avançar tanto. Se por um lado essa parte está atrasada a expansão da Linha 13 encontra-se num estágio mais adiantado do que se esperava. O trecho Bonsucesso-Parque da Moóca, que prevê levar a linha até depois do aeroporto de um lado, e até a Linha 10-Turquesa do outro, já teve seu projeto funcional praticamente concluído (quando são definidos aspectos como o traçado e o tipo de via). Agora, segundo a empresa, trabalha-se nos projetos básicos e executivo, ou seja, que permitirão que a nova fase seja licitada caso o governo do estado tenha interesse.

Até mesmo a extensão entre Parque da Moóca e a estação Chácara Klabin, que consta de algumas projeções da CPTM, tem avançado e pode ter seu projeto funcional definido em breve. O avanço das obras da CPTM contrasta com a ausência do prometido “People Mover” que a concessionária GRU Airport deveria ter construído para levar os passageiros da estação até os terminais. Sem ele os usuários serão obrigados a tomar ônibus que os levarão a cada um dos três terminais do aeroporto.

A novidade é que a GRU Airport chegou a contratar um estudo de implantação do “People Mover” com a empresa ARUP. Semelhante a um monotrilho, o trem contaria com estações elevadas, portas de plataformas e um traçado que passaria por cima do Terminal 2 e terminaria em frente ao Terminal 3. Mas a falta de recursos não permitiu que ele saísse do papel não por falta de cobrança pelas autoridades envolvidas. Enquanto ele não vira realidade, o serviço com ônibus articulado partirá a cada 10 minutos nos horários de pico e será gratuito.

*matéria originalmente publicada pelo portal MetroCPTM em 28/02/2018